João Pessoa
Feed de Notícias

  FUNDAC LEVA SOCIOEDUCANDOS PARA ESPAÇOS DE CULTURA NA CAPITAL

quinta-feira, 25 de abril de 2019 - 12:04 - Fotos: 

Jovens da Semiliberdade no Museu da Energia

 Uma iniciativa para inserir jovens e adolescentes em cumprimento de medida nas atividades culturais da cidade. Esta ação partiu do eixo esporte cultura e lazer, por meio da Diretoria Técnica, da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente ‘Alice Almeida’- FUNDAC. Assim, internos da Semiliberdade tiveram a oportunidade de conhecer o Museu da Energia, na Usina Cultural Energisa.

Os jovens ficaram encantados com o espaço digitalizado e interagiram conforme as orientações dos monitores do museu educacional interativo. Lá os socioeducandos conheceram aspectos técnicos e históricos do uso da energia elétrica pelo homem. No Estado, o Espaço Energia foi inaugurado em 2006, projetado para retratar de forma lúdico-educativa a evolução da energia, por meio de vários recursos.

Através de ambientes projetados, os socioeducandos vivenciaram experiências, conheceram equipamentos tecnológicos e recursos de áudio e vídeo. Neste museu qualquer visitante conhece a história da energia no mundo e fica sabendo como a energia elétrica é gerada e todo o caminho que percorre até chegar à casa do consumidor.

Segundo o coordenador do eixo, Nilton Santos, a visita ao museu da energia é uma jornada, ao longo do tempo, que possibilita uma vivência tanto cultural quanto cientifica. “Acredito que ação como essa pode contribuir muito no processo de inserção dos adolescentes /jovens nos ambientes culturais do Estado”, comentou.

Jogos interativos

O diretor da Semiliberdade, Davi Lira, disse está muito feliz com o empenho do eixo esporte, cultura e lazer, na pessoa de Nilton Santos, que tem se preocupado de fato com o enriquecimento cultural dos socioeducandos em cumprimento de medida na Semiliberdade.

Monitor do Museu da Energia fala sobre a história

Para ele “muitos desses adolescentes e jovens, sequer tinham conhecimento do Museu da Energia. Nesse sentido, está de parabéns a Fundação na pessoa do Presidente Noaldo Meireles  e da Diretora Técnica, Waleska Ramalho, pelo fomento dessas atividades cada vez mais humanizada”.

O professor Anderson, da Semiliberdade, destacou que tempos diferentes estão acontecendo na socioeducacão da Paraíba. “Hoje o trabalho desenvolvido na unidade de Semiliberdade através do Programa de Formacão Cidadã, é algo encantador e que enche de esperança o universo da educação”, comentou ressaltando que a visita a Usina Cultural da Energisa promovida pelo coordenador do Eixo de Esporte e Cultura Nil ton Santos, proporcionou uma integração maravilhosa e enriquecedora de ações artísticas, culturais e históricas. Somos pioneiros em uma nova metodologia de ressocialização. Avante, semiliberdade”, disse.

Acompanharam os jovens, o coordenador do eixo, esporte, cultura e lazer, Nilton Santos, o diretor da Semiliberdade, Davi Lira, o professor Anderson Brandão e agentes socioeducativos